A quem não existiu

Ao olhar-lo pela primeira vez me confundiu os olhos e a mente
Por um momento perdi o foco de quem seria
mas, depois da delicadeza do gesto, meu sorriso se abriu para o seu
e vi amor
os olhos brilhavam de fraternidade rodeado pelos aros da armação
o sorriso era emoldurado com duas covinhas
e me derreteu
seus passos já não eram silenciosos
sua voz, já não recordo, porém me lembra o cuidado que tinha
mancando se aproximava e afastava de mim, como um pêndulo
e não tive tempo de dá-lhe minha atenção
não sei seu nome
mas nunca o esquecerei
a sua prensença ficou gravada em meu coração

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s