Mangás Josei – Midnight Secretary

Ultimamente tenho gostado de ler mangás do estilo Josei. Segundo a Wikpédia são mangás voltados para mulheres adultas (u.u, eu me achando a madura). Eu sou uma fã de mangás, mas desde minha adolescencia que não aocmpanhava nenhum seriamente, isso por quer ter acesso a eles é bem complicado, só nas bancas é que temos algumas disponíveis, e olhe lá.

Então o tempo foi passando e eu acabei me saindo dessa área (que consistia basicamente em mangás de meninos, por causa do meu irmão). Só que, nos últimos anos, por causa dos dramas asiáticos, nada mais natural que meu interesse renascesse como a fenix das cinzas  por animes e mangás, originalmente de países como o Japão, a Coreia e a China e a facilidade que a internet nos proporciona com as páginas para ler online.

De animes voltei de cara com meu amor incondicional por Boys Before Flowers, então logo ao finalizar o drama fui ver o anime Hana Yori Dango e o mangá com o mesmo nome. Depois disso fui ver o anime Itazura na Kiss, também que originou outra paixão minha que é Playful Kiss.

Ambos são considerados mangás shoujo, com temáticas bem românticas e escolares, coisa mais doce do mundo. Até fui procurar outras na áreas, mas a maioria eu deixava de ler a metade, por quer em geral eu sempre acho as histórias tão bestinhas, que mal terminado o primeiro capítulo.

Os do estilo Josei são um pouco mais maduro do que o shoujo, em vez de escola, temos o trabalho, a universidade ou simplesmente o dia a dia como pano de fundo. O grande enfoque aqui é o mais puro romance adulto, casamento, filhos, trabalho e familia, enfim, temos o ti-ti-ti só que para mulheres mais bem resolvidas ah, vá….

Então, o mais recente que li foi o Midnigth Secretary e eis minhas considerações….

Uma mistura de fetiches.

A secretaria de óculos e saia lápis; o patrão mandão egoísta, vingativo, orgulhoso, egocêntrico, mulherengo e mais coisas do gênero; lolita; e vampiros… sim nós temos vampiros.

A história é sobre Kaya, uma garota esforça que tem o sonho de se tonar uma excelente secretaria, para isso esconde seu verdadeiro “eu”, como ela tem um rosto muito infantil, acaba sendo julgada como incompetente e inexperiente, por isso se esforça ao máximo para esconder seu rosto infantil com óculos e cabelos presos. E dentro da empresa que trabalha acaba por ser secretaria particular do filho mais novo do dono da empresa. Acabar que esse homem, Kyouhei Touma, além de ser um péssimo chefe (chato, egoísta, mandão), também esconde um grande segredo, ele é um vampiro!

A verdade é que Midnight Secretary me lembra muito Crepúsculo, tem toda a coisa humana se apaixona por vampiro, blá blá blá, eles não podem ficar juntos, blá blá blá, ela tem que se “sacrificar” em nome do amor, etc. Claro que a diferença é quantidade de insinuações sexuais que há, por quer os vampiros, nessa história, só se alimentam se sangue do sexo oposto e para que essa pessoa não se transforme em um vampiro também eles tem que fazer isso durante o secso, por quer segundo eles, aí está o melhor sabor do sangue. Por isso, nosso protagonista vive rodeado de belas mulheres (conveniente não?!) para se alimentar delas. Acontece que o sangue da sua secretaria é mais do que delicioso para ele, tanto que os de todas as outras não o satisfaz mais, então acaba que ela vira sua secretaria “””””””””””particular demais”””””””””””””””””’, com a desculpa de servir em tudo que ele precisar.

Ai que entra minha mega raiva, por quer como uma pessoa que se diz profissional se deixa levar por sexo minha gente? e logo com seu chefe? e que é super canalha? como????????????????????

E não é só, Kaya é tão devota ao seu chefe que faz de tudo por ele do trabalho mega preciso as noites em que vira o alimento dele. Ela até fica em DOIS empregos para ficar ao lado dele, tudo, segundo ela, pelo bem estar do seu amor.

E ele demora horrores para admitir que goste dela, por que eu esperei o mangá inteiro para que ele mudasse aquele jeitão e se derramasse em paixão por ela, mas… nada…. nada. Eu sou fã desses machões que se redimem por causa do amor, mas não vemos isso aqui. Quem sempre tá sofrendo e em dúvida se seu amor é correspondido ou não é a pobre da Kaya, e ô mulher besta. Custava ser um pouco difícil? Não houve nenhum ciuminho para ele, teve duas boas chances, sendo o irmão mais velho do Kyohey, e não vampiro e seu outro chefe, um cara muito apaixonado por sua gata chamada princesa (teve até um capítulo extra só para esses dois, duas palavras: muito esquisito).

 

Os irmãos Touma. O claro é o irmão não vampiro. Todo simpático e fofo com ela, porém não representou perigo nenhum ao irmão, e eu jurava que ia ter “uma disputa sangrenta” pelo amor dela…uma pena, uma pena…

 

 

 

 

 

 

 

Os “chefes” e rivais, o loiro até que se confessou para Kaya, mas ela não deu trela, e ele se consolou com a gata (?????????????????)

 

 

 

 

 

 

 

Além do mais, Kaya é extremamente passiva, o homem dela pegando váaaaaaaarias, e ela aceitando numa boa, tudo pelo “bem dele”, isso me encheu seriamente, dava vontade de dá umas sacudidas nela!

Outro aspecto que notei, e que gosto muito de ver nos mangás josei, é o traçado do desenho dos personagens. Em Hana Yori Dango eu penei muito por quer era feito demais (com o tempo a mangaka melhorou, mas até lá…). EM Midnight Secretary achei mediano, as vezes era exagerado em relação ao prota. quanto a ela, até que se saiu bem, geralmente acho que excedem na hora de fazer o rosto das personagens femininas para destacar sua “feminice/fofura”.

 

aqui nós a temos no seu modo “amante” que é quando solta o cabelo, tira o óculos, até que é bonitinha

 

 

 

 

 

 

 

 

O presidente Touma é desenhado bem (não tão bem quanto o gatíssimo Hokuto de Hapi Mary), mas há cenas que o corpo dele é bem desproporcional ao resto, ai não dá.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Também tem a questão do cigarro. O cara fuma pra caramba e eu achei isso nojento, e não sei se isso se trata de um fetiche, mas isso também esquisito.

Por fim, deixei a parte mais polêmica: o secso…..

como falei, mangás josei são voltados para o público feminino adulto e logo, o tema sexo é bem comentado, porém, contudo, todavia, nesse eles exageraram, eram praticamente cenas explicitas minha gente! Não tinha necessidade. Nos outros que li, existiam cenas, mas só contornos, sombras, costas, aqui não, temos tudo a mostra (da mulher) e dele, biceps, costas, coxas (apesar de ser voltado para mulheres, mostram mais dela do que dele…. estranho né?). Mas de novo, entretanto, contudo, todavia, eu as achei bem desenhada :O me julguemmmmmm…. sai correndo  caras e bocas que diziam tudo!

 

Fora essas questões polêmicas, algumas coisas me deixaram em dúvida, como o fato dele ter que ser excluído do clã e sofrer com a perseguições dos vampirões chefes. Mas a mãe dele (que também é uma vampira) passou por isso, e aí? não foi comentado como isso aconteceu, por quer além dela ter vivido com o homem que ela amava, ainda teve dois filhos com ele. Custava ele pedir um conselho pra mãe?????????????

Quanto ao final, achei bom, regular, já que eles acabam como ela queria, mas senti que faltava o clímax para o final, só acho.

Enfim, foi um Josei curioso. Gostei por quer me forçou ir até o final para ver se ele ia se “dobra” à humana, e desgostei por quer ela é uma besta, pronto.

3 estrelas

Lição: que lição? Que tipo de lição se pode tirar de uma história de uma mulher que transa com seu chefe para ””””””””””servir””””””””’ ele da melhor maneira possível? Não, obrigada.

Anúncios